Informações Sobre Implantes Dentais

 

O Implante Oral é a melhor alternativa para quem perdeu um ou mais dentes da cavidade oral por ser uma opção fixa, eliminando situações contrangedoras  onde pacientes perdem a qualidade de vida ao sentir vergonha de sorrir ou comer em público com medo que o dente caia.

 

É um parafuso de titânio em formato semelhante ao da raiz dentária perdida, onde após sua cicatrização, ancoramos uma coroa dental em porcelana paa reestabelecer a saúde,

estética e função do elemento dental perdido.

 

Após instalado, há um tempo de cicatrização, para que ocorra a Osseointegração entre implante e osso.

​​

A cirurgia é rápida, indolor, feita sob anestesia local e o paciente entra e sai consciente do procedimento.​

 

Implantes Unitários

 

 

Indicado para casos de dentes perdidos em áreas isoladas, remanescendo os elementos dentais vizinhos

 

Implantes Múltiplos

 

 

 

Indicado para pacientes que perderam dois ou mais dentes em sequência.

 

instalando implantes numa proporção de um implante para cada dois dentes perdidos, diminuindo custos do tratamento, porém não abrindo mão da qualidade.

 

Implantes em Protocolo 

 

 

 

Indicado para pacientes que perderam todos os elementos dentais.

 

 

 

Informações importantes para quem vai fazer Implante Dentário

 

 

1) O Implante Dental é um meio artificial para substituir uma ou mais raízes perdidas ou ausentes (falta congênita), que funciona como uma base estável para a futura prótese. (um dente isolado, uma ponte fixa, uma dentadura, etc.) 

 

Existem diversos tipos de Implantes Dentais que poderão ser utilizados para reconstruir a função mastigatória perdida e recuperar ou melhorar a estética.

 

Cada caso deve ser estudado em particular para possibilitar a escolha do implante adequado.

 

O implante fica firmemente aderido ao osso por meio da osseointegração, que é um processo natural onde o osso e o implante se integram, proporcionando a mesma estabilidade que os dentes naturais.

 

É possível proporcionar dentes que pareçam e funcionem como se fossem naturais.

 

 

2) Existem situações específicas em que são aplicados os Implantes Orais,  tais como:                      

 

• Situação em que um único dente deve ser recolocado;
• Espaços protéticos amplos, ou seja, a falta de dois ou mais dentes;
• Quando não existe suporte ósseo adequado nos remanescente dentário;
• Extremos livres (falta de dentes no fundo da boca);
• Ausência total dos dentes.

 

 

3) Quanto tempo dura um implante? 

 

O material do qual é confeccionado o Implante é extremamente curável e resistente. Estudos de Bioengenharia desenvolvidos na elaboração do mesmo deixam uma margem de erro considerável, de cargas oclusa is excessivas (mordidas fortes), entretanto o fato inoportuno de ocorrer uma fratura não é de todo impossível. 

 

Todos os problemas que envolvem a perda de um elemento dentário natural, também podem ocorrer com o implante:                        

                                              

 

3.A) Causas locais (infecçôes, má qualidade ou quantidade óssea e outros)

 

Bactérias podem acumular-se ao redor de um Implante Dental, à semelhança do que ocorre com os dentes naturais. O acúmulo de bactérias na superfície do dente (NATURAL OU ARTIFICIAL) desencadeia um processo inflamatório na gengiva que pode levar à destruição do osso onde o dente (NATURAL OU ARTIFICIAL) se encontra implantado.

Por esse motivo, os dentes devem permanecer meticulosamente limpos.

 

 

3.B) Causas sistêmicas (doenças no organismo)

 

Algumas causas sistêmicas (alterações e/ou doenças do organismo), como por exemplo a osteoporose, podem resultar na perda do suporte dos implantes.

Diabetes não controlada, freqüente uso do tabaco ou cigarros, excessivo uso de álcool ou consumo de drogas, ou ainda alguma doença que possa causar debilidade não só na cicatrização da cirurgia como também na regeneração do tecido ósseo envolvido, podem prejudicar a durabilidade do implante, em comparação com a durabilidade no organismo saudável.

Há que se considerar qual foi a causa da perda do(s) dente(s) natural (is).

 

Cabe salientar que todo caso deve ser analisado após uma consulta inicial com radiografias e exames clínicos.

 

 

3.C) Sobrecarga e Trauma Oclusa (mordida errada ou muito forte).

 

Nenhuma estrutura pode ser colocada sobre outra com uma carga acima do que poderia suportar. Os tecidos não podem ficar sem nenhuma força atuando sobre os mesmos, isto porque estas forças, quando normais , servem para dar estímulo aos órgãos e sistemas, neste caso;  aos tecidos de sustentação e proteção ao redor do dente ou do implante.
Durante o período de uma acentuada atividade muscular, muitas pessoas rangem os dentes com força, excedendo os limites considerados normais, o que pode danificar qualquer peça do sistema seja o implante, o dente, ou os tecidos de suporte. Estresse emocional com componente de aperta mento dos dentes pode causar severos danos aos tecidos que suportam os dentes, assim como aos que suportam os implantes.
Quando os implantes são mantidos limpos, o corpo está saudável e o estresse está controlado, os dentes, naturais ou artificiais, podem durar a vida toda. Obviamente, todas estas condições podem não estar presentes em todos os pacientes ao mesmo tempo. É importante salientar que a margem de sucesso após 05 (cinco) anos de uso ultrapassa a 95%. Averiguação dos implantes nos dão conta de casos que excedem 20 (vinte) anos de uso. É impossível saber quanto tempo um implante em particular poderá durar, o que impossibilita de se dar garantia. 

                                               

 

4) O paciente deve estar ciente, compreender e concordar que todo ato cirúrgico tem seus riscos inerentes, e no que diz respeito aos implantes dentários são:                                                                              

 

• Desconforto pós-operatório e edema, o que pode requisitar alguns dias de repouso em casa;


• Hemorragia que pode persistir (sangramento prolongado);

 

• Infecção pós-operatória, com necessidade de tratamento (custos) adicional (is);

 

• Trauma provocado pelos afastadores nos lábios, causando feridas e rachaduras nos lábios e nos cantos da boca (comissuras);

 

• Abertura da boca reduzida por alguns dias;

 

• Em casos raros pode ocorrer parestesia ou paralisia da face (paralisia da musculatura da face) em função de algum nervo atingido na cirurgia, de maneira temporária.

 

• Reações alérgicas à medicamentos;

 

• Problemas de Articulação Têmporo Mandibular

 

• Problemas no mecanismo da osseointegração.

 

 

5) As Vantagens  do tratamento com implantes incluem:

 

  • Maior conforto, maior eficácia mastigatória, não danifica os dentes adjacentes é absolutamente mais estético que pontes removíveis.

 

 

CONTATE ME

© 2009 por George Lamacchia